Imagem de mohamed Hassan por Pixabay

O que é inteligência emocional

Inteligência emocional é a capacidade de um indivíduo reconhecer e gerenciar as suas próprias emoções e sentimentos pessoais e nas relações interpessoais.

Como a inteligência favorece o desenvolvimento profissional?

Se você reconhece e lida de forma saudável e funcional com as suas emoções e também consegue compreender o outro, certamente irá agir e interagir melhor com seus colegas, líderes e equipe de trabalho. Terá mais chances de sucesso pessoal e profissional. 


Todos nós podemos aprender e desenvolver as competências cognitivas como atenção, raciocínio lógico, memória e conhecimentos técnicos. No entanto, serão as suas habilidades socioemocionais que farão diferença. Uma empresa com plano de carreira e desenvolvimento investe em formação e certificações técnicas para os seus colaboradores e talentos, mas a companhia também espera que você já possua capacidades comportamentais e habilidades de relacionamento interpessoal. 

Se você tem habilidades sociais terá uma forma clara e assertiva de se expressar e se comunicar. Saberá também conviver com colegas e com as diferenças o que favorece o espírito de colaboração. Se você tem habilidades emocionais certamente terá maior êxito em encarar e superar desafios, momentos de cobrança e pressão. Além de lidar melhor com as frustrações e tomar decisões de forma consciente, segura e responsável ao invés de atitudes impulsivas .

Como desenvolver inteligência emocional?

1. Autoconhecimento: observar a si mesmo reconhecendo suas forças e limitações, desenvolver autoestima e portanto autoconfiança.

2. Reconhecimento das emoções e sentimentos em você e no outro. Isso ajuda a o autocontrole e a empatia, a habilidade de se colocar na perspectiva do outro e de sermos mais gentis.

3. Comunicação assertiva com o outro: saber se expressar e saber ouvir diz muito sobre respeitar e compreender o outro.  Assertividade é você expressar o seu ponto de vista, ou suas preocupações e até mesmo dizer não quando necessário, mas sem ser agressivo ou autoritário e nem passivo permitindo que tirem seus direitos. Indispensável também para liderança de pessoas.

4. Capacidade de resolver problemas: avaliar uma situação, um problema, as possibilidades de ação, planejamento, decisões e consequências.

5. Responsabilidade social: senso de coletivo, senso de cooperação e conviver bem com as diferenças.

Cristiane R. Garcia

Por Cristiane R. Garcia

Psicóloga e Psicoterapeuta - CRP 06/84018 - Psicóloga formada pelo Mackenzie há 14 anos. Especialista em Administração com Ênfase em RH pela FAAP e em Terapia Cognitivo Comportamental pela Faculdade de Medicina da USP. Atuou mais de de 10 anos em RH nas áreas de Recrutamento e Consultoria de Carreira em empresas como IBM e Catho. Desde 2015 atuando em Psicologia Clínica e Orientação Profissional/Vocacional. https://www.cristianegarcia.com

RSS
LinkedIn
Share